Whatsapp Ali Fitness

Belo Horizonte sediou o 

II Campeonato Mineiro de Pole Dance

Capital entra para o calendário nacional da modalidade, com o patrocínio da Ali Fitness

Minas Gerais entrou para o circuito de eventos nacionais de Pole Dance.  Belo Horizonte sediou o II Campeonato Mineiro de Pole Dance, novamente com o patrocínio da Ali Fitness. A competição aconteceu nos dias 15 e 16 de novembro, no Teatro Ney Soares, do Centro Universitário UNI-BH. Belo Horizonte se tornou a capital do Pole Dance, o palco para a disputa de artistas de várias partes do Brasil que fizeram apresentações acrobáticas, com movimentos artísticos e coreográficos. Figurinos especiais também foram preparados pelos competidores para impactar o público e os jurados técnicos. No campeonato foram selecionados 72 artistas. 

O II Campeonato Mineiro de Pole Dance foi dividido em 11 categorias. No dia 15 de novembro houve a apresentação do estilo Pole Classic, divido em quatro categorias: Feminino Amador 1, Feminino Amador 2, Feminino Profissional e Masculino Profissional. No dia 16 de novembro a vez dos estilos Pole Dance Artístico e Pole Dance Sports, divididos em sete categorias: Feminino Principiante, Feminino Amador, Masculino Amador, Duplas, Feminino Semiprofissional, Feminino Profissional e Masculino profissional.

Ao entrar para o calendário de campeonatos nacionais da modalidade, Belo Horizonte revela seu potencial de empreendedorismo e de valorização do Pole Dance. Prova disso é que, ao contrário da primeira edição que ocorreu durante um dia, o II Campeonato Mineiro de Pole Dance foi realizado em dois dias, sendo o dia 15 dedicado a Categoria Classic. “Tivemos a presença de grandes nomes do Pole Dance brasileiro. O nível técnico e artístico foi muito alto. Contamos também com a participação de atletas mineiros que possuem alta performance”, destacou a organizadora do evento, Tais Daher.

Belo Horizonte vem se destacando na formação de profissionais da área, atrás apenas do Rio de Janeiro e São Paulo. Com o aumento da procura pela modalidade, cresce na capital mineira o número de praticantes de Pole Dance, que procuram uma atividade física diferente, desafiadora e que ao mesmo tempo desenvolva equilíbrio, condicionamento, dança, delicadeza, confiança e muito empoderamento. A artista e competidora de Belo Horizonte, Letícia Coui, é exemplo do poder transformador e de ressignificação gerado pelo Pole Dance. Na primeira edição do Campeonato Mineiro de Pole Dance ela foi a vencedora na Categoria Semiprofissional, com uma apresentação forte, uma performance denúncia, em que expressou por meio da dança a violência doméstica que sofreu do ex-parceiro. Ao ser vencedora em 2017, Letícia garantiu a vaga para competir na Categoria Profissional este ano. A atleta revela que na segunda edição do campeonato, a performance que ela preparou teve também um viés social. “A performance este ano também é um ato político, depositei um pouco do que vivo. Do que nós (mulheres) vivemos. Ser artista em uma sociedade que não nos reconhece como profissão, ser pole dancer quando nos sexualizam a todo momento, ser mulher em um mundo que tenho que lutar por igualdade, é ser político. É inerente subir ao palco sendo tudo isso e não falar de política”, expressa Letícia.

A artista, professora e proprietária do Studio Maravilhosas Corpo de Baile, da cidade de São Paulo, Grazi Meyer, disputou na Categoria Feminino Amador 1, do estilo Pole Classic. Há três anos, ela pratica Pole Dance e esteve pela primeira vez competindo no campeonato mineiro. “Preparei minha coreografia para homenagear as mulheres e todos os tipos de corpos femininos. Nas minhas apresentações busco colocar muita emoção”, revela. No Studio que abriu na capital paulista há um ano, Grazi conta que adquiriu 10 barras da empresa Ali Fitness e que o Pole Dance mudou a vida dela. “O Pole Dance me ajudou a descobrir, a ter cuidado e afeto com meu corpo, pois antes eu tinha problemas com transtornos alimentares. O Pole Dance se tornou meu trabalho e minha terapia. É uma modalidade que vem crescendo no Brasil, juntamente com os movimentos de emancipação femininos, de mulheres se sentindo donas dos seus corpos”, afirmou.

Além da organização do campeonato, Tais Daher, que é professora de Pole Dance, também empreende na capital mineira. Proprietária do Orbitais, ela inaugurou este ano, juntamente com uma sócia, a segunda unidade do Studio no bairro Lourdes, que conta com atendimento especializado, que inclui uma sala de preparação física. “O mercado de Pole está muito em ascensão em Belo Horizonte. De 2014 para cá, vimos uma subida exponencial de Studios e praticantes. É uma atividade muito gostosa e muito empoderadora, que te dá força, condicionamento físico, flexibilidade. É também uma modalidade muito democrática, pois é para todos os corpos e idades, você vai adquirindo o preparo físico de forma gradual nas aulas”, explicou Tais.

A Ali Fitness é uma empresa gaúcha, fabricante de barras de Pole Dance, que acredita no potencial da modalidade e no investimento em produtos do segmento, que cresce em todo o país. “A Ali tem o Estado de São Paulo como o maior público consumidor de artigos do segmento, seguido de Minas Gerais e Paraná. As vendas apontam maior procura de compra feita por pessoas físicas que desejam adquirir a barra de pole dance para praticar em casa, sendo as mulheres o público majoritário”, observa o proprietário da Ali Fitness, Gene Luz. Ainda segundo Gene, patrocinar o Campeonato Mineiro de Pole Dance é resultado da percepção da boa aceitação da prática da modalidade no Estado, o que contribui para o investimento no setor.    

 

RESULTADO:

 

CLASSIC

 

AMADOR 1

1º: Renata Pizzoni (Porto Alegre)

2º: Grazi Meyer (São Paulo)

3º: Karine Ribeiro (Aracaju)

 

AMADOR 2

1º: Sarah Lugon (Belo Horizonte)

2º: Júlia Xavier (Belo Horizonte)

3º: Renata Matheus (Porto Alegre)

 

PROFISSIONAL

1º: Lu Alfenas (Belo Horizonte)

2º: Larissa Harumi ( São Paulo)

3º: Isadora del Vecchio (Belo Horizonte)

 

MASCULINO

1º: Gabriel Wallace (Belo Horizonte)

2º: Wes Marx (São Paulo)

 

POLE DANCE

 

FEMININO PRINCIPIANTE

1º: Gabriela Campregher (Sete Lagoas)

2º: Kris Helen (São João del Rei)

3º: Gleyciane Souza (Brasília)

 

FEMININO AMADOR

1º: Hellen Dafiny (Belo Horizonte)

2º: Rayanne Pires (Belo Horizonte)

3º: Camila Tonks (Belo Horizonte)

 

FEMININO SEMI PROFISSIONAL

1º: Bruna Gama (Rio de Janeiro)

2º: Natália Muradas (Belo Horizonte)

3º: Stefania Del Gaudio (Belo Horizonte)

 

FEMININO PROFISSIONAL

1º: Roseane Correa (Belo Horizonte)

2º: Letícia Coui (Belo Horizonte)

3º: Marily Stefany (Rio de Janeiro)

 

MASCULINO AMADOR

1º: Lucas Faruk (Belo Horizonte)

2º: Wes Marx (São Paulo)

3º: Rodrigo Almeida (Rio de Janeiro)

 

MASCULINO PROFISSIONAL

1º: Gabriel Wallace (Belo Horizonte)

2º: Érico Oliveira (São Paulo)

3º: Pedrinho Fly (Belo Horizonte)

 

DUPLAS

1º: Elaine Lopes e Rodrigo Almeida (Rio de Janeiro)

2º: Larissa Niero e Thamyris Galantini (Belo Horizonte)

3º: Lu Alfenas e Tetê Procópio (Belo Horizonte)

 

PRÊMIO DESTAQUE 

Elaine Lopes e Rodrigo Almeida

 

Fotógrafo contratado pela Ali Fitness: Léo Cabral (RGST Imagens/www.rgst.com.br)

SOBRE

SUPORTE

  • Whatsapp Ali Fitness
  • Instagram Ali Fitness
  • Facebook Ali Fitness
  • E-mail Ali Fitness

RAZÃO SOCIAL: Generildo da Silva Luz

CNPJ: 24.134.160/0001-91 /  I.E.: 029/0620210

Rua Nossa Senhora Aparecida, nº 783, Loja Térrea 09, Edifício Geranium - Bairro Medianeira

Caxias do Sul - Rio Grande do Sul

CEP: 95010-520 

© 2018 por VANESSA AVELAR DESIGN